No mundo da construção, onde cada vez mais nos deparamos com propagandas que difundem ideias de sustentabilidade erroneamente, a bioarquitetura é um ramo da arquitetura que busca minimizar os impactos ambientais gerados nesse setor. A bioarquitetura prioriza o uso de técnicas construtivas tradicionais (tijolo adobe, cimento queimado ou taipa de pilão, entre outras), que estão ligadas com a disponibilidade de matéria prima e mão de obra local. Uma forma de minimizar a necessidade de transporte e consequentemente reduzir o custo da construção e emissão de poluentes.  Além disso, os materiais são naturais, de fontes renováveis e que podem ser aproveitados integralmente.

As construções são pensados para serem adequadas ambientalmente também depois de prontas. Por isso iluminação e ventilação naturais são sempre parâmetros primordiais, além de equipamentos que geram energia renováveis e sistemas de captação e reuso de água de chuva.

No site entrepreneurstoolkit, organizado pelo Instituto Internacional para o Desenvolvimento Sustentável (IISD), foram listados alguns conceitos básicos da bioarquitetura além do esquema de uma casa usando os fundamentos de bioarquitetura:

– fazer um planejamento da construção de longo prazo

– conforto e qualidade interna dos ambientes

– uso de mão-de-obra e materiais naturais locais para construção, porque essa é uma forma de incentivar a economia da região e minimizar a necessidade de transporte, reduzindo o custo da construção e a emissão de poluentes

– uso de sistemas de iluminação e ventilação naturais (técnicas passivas)

– uso de equipamentos de energia renovável e de eficiência energética, como painéis solares para aquecimento da água dos chuveiros

– uso de água de chuva e reaproveitamento das águas

– uso de tecnologia de baixo impacto ambiental e de baixo custo

– uso criativo de materiais reciclados

– gestão dos resíduos sólidos usando o conceito das 3R (reciclar, reutilizar e reduzir)

– integrar transporte de massa e ou alternativos ao contexto do projeto.

Bioarquitetura

Esquema de uma casa usando os fundamentos de bioarquitetura
 Foto via: epreneurstoolkit
 

Livro Manual do arquiteto descalço

Para quem quer ter conhecimentos valiosos sobre arquitetura, construção e práticas sustentáveis fundadas na bioarquitetura, não pode deixar de ler esse livro, Manual do arquiteto descalço. O livro permite que qualquer pessoa tenha conhecimentos sobre essa área, sua linguagem é clara e direta e com muitos desenhos explicativos.

A ideia do autor, o arquiteto Johan van Legen é trazer a arquitetura mais próxima das pessoas comuns, que já constroem seu próprio espaço. Disponibilizar conselhos fáceis de entender e por em prática. Dessa maneira todos serão um pouco arquitetos concretizando o sonho de cada um de construir habitações dignas sem agredir o ambiente.

livro-manual-do-arquiteto-descalco-emporio-do-livro_MLB-F-3059486208_082012

 Foto via: livrariasaraiva

Gostou? Cadastre e receba mais dicas úteis como essa!


Rejanedrumond
Rejanedrumond

Apaixonada pela criatividade, pela beleza nas pequenas coisas e pela alegria que move a vida. Acredita que a arquitetura é feita para melhorar a vida das pessoas, seja pelo prazer de estar em uma casa bonita, na praticidade de usar um espaço bem pensado ou na proteção e conforto de uma edificação.

Leave a Reply

Your email address will not be published.