A iluminação pode valorizar, destacar e até ampliar o espaço do cômodo em questão. Para garantir todos esses efeitos positivos, não é necessário gastar muito, mas é preciso levar em consideração que cada ambiente deve receber um projeto de iluminação específico que seja pensado a partir do perfil do morador.

Além de considerar a funcionalidade, é preciso observar o estilo da decoração, organização dos móveis e a entrada de luz natural, pois todos esses elementos interferem na hora de criar o planejamento de iluminação ideal.

Para saber mais sobre o assunto, confira as dicas que separamos para você neste post!

Planeje a iluminação de cada ambiente

Uma iluminação inteligente deve considerar as necessidades dos moradores e tudo deve ser levado em conta no projeto — se gostam de relaxar, de ler, de cozinhar. Além da escolha dos materiais ideais, conhecer algumas dicas básicas sobre a sensação que cada ambiente gera e sua funcionalidade no dia a dia ajuda a tomar decisões assertivas no projeto e garantir conforto e clareza.

Sala de estar

Um lugar para relaxar e que, por isso, requer uma iluminação suave. Sendo assim, não é aconselhável colocar pontos de luz acima de sofás ou poltronas. Uma opção é iluminar pontos específicos, como mesas e cantos, e investir no uso de luzes indiretas como abajures e luminárias de piso para aumentar a sensação de conforto.

Sala de jantar

Um belo jantar em família ou com os amigos merece uma boa iluminação. Para que isso aconteça, os lustres acima da mesa são ideais. Porém, é preciso atenção: mesas mais longas podem precisar do auxílio de iluminação lateral.

Cozinha

Iluminação geral e bem clara marcam o espaço da cozinha, principalmente acima das bancadas. Uma boa dica é apostar em lâmpadas — como a de LED, por exemplo — abaixo dos armários.

Quarto

O quarto é um ambiente de descanso, como um refúgio após a agitação diária. Para proporcionar a sensação de relaxamento, a iluminação é essencial. Manter os pontos de luz afastados da cama e utilizar abajures são ótimas opções para isso.

Banheiro

Além da iluminação geral, um ponto focal no espelho é essencial. Esse ponto de iluminação é essencial para permitir que o rosto fique iluminado uniformemente, principalmente para quem, prefere se maquiar no banheiro ou precisa fazer a barba, por exemplo.

Considere o uso de luz branca X luz amarela

É preciso considerar as luzes em tons amarelados e branco, afinal cada um deles provoca uma sensação diferente. As lâmpadas em tons amarelados, ou seja, de cores quentes, são indicadas para espaços mais intimistas, como os quartos e salas. Enquanto isso, a cor branca, mais fria, é utilizada para áreas de serviço, cozinha, home office e outros espaços de trabalho.

Ao começar a planejar o projeto de iluminação, também é preciso saber que se os ambientes forem integrados, será necessário manter a mesma tonalidade das lâmpadas em ambos os espaços.

Escolha o tipo de iluminação ideal

Você já sabe qual iluminação é ideal para cada ambiente e também qual tom utilizar para obter uma sensação específica. Agora, é importante identificar quais os formatos para cada uma dessas situações.

Lustres e luminárias

Muito utilizados para criar iluminação indireta ou destacar pontos importantes, os lustres e as luminárias devem sempre ser proporcionais em comparação aos móveis e ao tamanho do espaço.

A altura do lustre da mesa de jantar, por exemplo, deve ficar entre 75 e 80 centímetros acima do móvel. Aqui, uma dica importante é sempre considerar o modelo escolhido para que ele se adeque perfeitamente à altura do móvel.

Dimmer

Seja no quarto ou na sala, o Dimmer é um dos melhores aliados para criar um clima intimista. Ele regula a intensidade da luz e é compatível com vários modelos de lâmpadas disponíveis no mercado.

Spots

Os spots evidenciam e destacam pontos específicos do ambiente. Eles podem ser utilizados em diversas partes da casa, como abaixo dos armários da cozinha para iluminar a bancada, acima de quadros ou obras de arte. Mas é preciso ter cuidado para não exagerar, pois os spots devem evidenciar detalhes, não servir como iluminação geral.

Opte pela lâmpada correta

Escolher o tipo correto de lâmpada é essencial para o efeito final e pode representar uma economia de médio e longo prazo. O LED dura entre 15 mil e 40 mil horas e é a opção mais requisitada atualmente por conta de sua economia e por ser sustentável. Outra opção é a lâmpada fluorescente, composta por bulbo de vidro à base de fósforo e gases inertes. Ela tem baixo consumo e vida útil entre 3 mil a 20 mil horas.  

Distribua tomadas no projeto de iluminação

Definir um projeto de iluminação — principalmente no início da reforma ou construção — pode representar uma grande economia, ainda mais quando se trata da distribuição das tomadas. Afinal, quanto mais assertivo for o planejamento, menores são as chances de a obra necessitar de retoques ou troca de tomadas. Além de garantir os suportes em lugares específicos para as luminárias e abajures, existem algumas normas mínimas para a quantidade de tomadas.

Algumas dicas podem ajudar, como colocar pelo menos uma tomada em cada cômodo com área menor ou igual a 6 m² — os cômodos com áreas maiores que 6 m² devem ter uma tomada a cada 5 metros distribuídas uniformemente.

Já as cozinhas devem ter, pelo menos, uma tomada acima da pia e outras a cada 3,5 metros. A varanda e a garagem devem ter ao menos uma tomada. Se não for possível fazer a instalação no local, elas devem ser instaladas próximas ao seu acesso. Por fim, os banheiros precisam ter uma tomada ao lado do lavatório, pelo menos.  

São muitos detalhes para garantir o sucesso do planejamento e, por isso, cabe ao profissional especializado e responsável pelo projeto de iluminação identificar e avaliar os melhores pontos e locais para a iluminação. Ele avaliará proporções, temperatura da luz e o uso da lâmpada ideal, tudo isso para evitar gastos desnecessários com reparos e maior assertividade na escolha de materiais e ainda garantir que o cronograma previsto da obra seja cumprido.

Gostou das dicas para valorizar a decoração da sua casa ou apartamento? Agora que você já conhece quais são os primeiros passos para ter uma iluminação ideal, entre em contato conosco! Podemos criar um projeto de iluminação ideal para atender todas as suas necessidades.


Maria Tereza Ribeiro Madeira
Maria Tereza Ribeiro Madeira

Co-fundadora do site Arquiteta Responde, especialista em Sistema Tecnológico e Sustentabilidade no Ambiente Construído pela UFMG. Sócia do escritório, Solum Arquitetura, em Belo Horizonte desde 2013.

Leave a Reply

Your email address will not be published.