Ter um imóvel para locação é uma boa maneira de ter uma fonte de renda extra ou, até mesmo, ser um investimento principal. 

No entanto, ao alugar um espaço, é necessário levar vários fatores em consideração, que podem influenciar na decisão do público, como a localização, o preço e o mais importante: as condições do imóvel.

Uma fachada residencial atrativa, esteticamente agradável e com uma boa estrutura pode valorizar até 20% do imóvel. 

Ou seja, além de atrair mais compradores, manter as boas condições de uma casa e/ou apartamento pode aumentar o valor do aluguel, sendo possível ganhar mais com a atividade de locação.

Mas, como manter e valorizar o seu imóvel antes de alugá-lo?

A primeira coisa é verificar se todas as estruturas do imóvel estão em boas condições e investir em uma reforma. 

Além de consertar eventuais problemas, as reformas também ajudam a “embelezar” o local, deixando o imóvel mais atrativo para locação.

Fora isso, os consertos podem evitar futuras dores de cabeça e complicações para o locador. Imagine alugar um imóvel com um teto despencando? 

O serviço de gesso para arrumar o revestimento ou a contratação de um encanador para conserto de áreas com vazamentos, por exemplo, é de responsabilidade do locador, daí pode-se gastar mais do que o previsto.

Portanto, a reforma acaba sendo indispensável para os negócios de locação. É por conta disso que muitas imobiliárias, inclusive, orientam os seus clientes a realizarem consertos nos imóveis, antes de iniciar um contrato de aluguel.

As vantagens de reformar o seu imóvel para locação

Fora todos os pontos positivos de reformar um imóvel, como a valorização do local, aumento do preço de aluguel e outras vantagens, a manutenção das boas condições de um espaço do tipo também oferece muitos outros benefícios.

Neste artigo, abordaremos o porquê reformar o seu imóvel antes de alugá-lo é de fundamental importância.

Desperta o interesse dos compradores

Algumas construtoras e imobiliárias costumam oferecer apartamentos e/ou casas decoradas, para que os compradores e possíveis locatários possam visitar o local e ter uma experiência positiva, melhorando o interesse de compra.

Nesses casos, é importante investir em uma reforma, levando em consideração tudo o que as pessoas gostariam de ver dentro do imóvel.

Por exemplo, pode ser interessante ter uma automação residencial som ambiente no apartamento decorado.

Esse tipo de ação terá a missão de encantar os compradores e possíveis locatários, sendo mais fácil convencê-los a fecharem o processo por meio da atração.

Reforça a publicidade do seu negócio

Hoje em dia, muitas pessoas procuram por imóveis na internet. Basta dar uma pesquisada rápida em um buscador e já é possível encontrar uma infinidade de ofertas e oportunidades.

Por esse motivo, é indispensável ter fotos do local e o mais importante: investir em imagens que destaquem os diferenciais do seu imóvel, incluindo aspectos de beleza e modificações estruturais. Ou seja, ao invés de tirar uma foto com o chão sujo do imóvel, especialmente em pisos claros, faça uma higienização completa, como a limpeza de mármore branco

Assim, é possível retirar as impurezas e outros resíduos que permanecem grudados no revestimento e podem comprometer a beleza do local.

Possibilidade de cobrança maior sobre a locação

Imóveis em boas condições, bem decorados e com uma estética agradável podem ter um valor de locação mais caro, em comparação com espaços sem reformas. Em alguns casos, é possível ter um aumento de 15% a 20% no aluguel.

Além disso, casas com recursos tecnológicos e diferenciados também podem ter um preço maior. Por exemplo, um imóvel com aquecedor de piscina externo provavelmente será mais valorizada em comparação com um casa sem a presença de aquecedores.

Apesar de parecer meio óbvio, muitas pessoas deixam de lado os pequenos consertos e acabam perdendo a chance de cobrarem mais caro. Ou, até mesmo, deixam a concorrência e outros locadores que investem em reformas conquistarem mais espaço no mercado.

Assim, mesmo que a locação seja uma renda extra, nada melhor que oferecer algo de qualidade e que você possa cobrar um valor justo de acordo com todos os benefícios disponibilizados.

6 dicas para reformar o seu imóvel para alugar

Diante de todos os pontos positivos, é difícil encontrar pessoas que não estejam dispostas a reformar o imóvel antes de alugá-lo, mesmo que investindo em pequenos consertos.

Por isso, confira algumas dicas para reformar o seu imóvel de modo simples e prático.

1 – Verifique a pintura de todos os revestimentos

A pintura é um dos destaques, quando falamos em reformas de imóveis. Afinal, a primeira impressão dos compradores e locatários refere-se à beleza do local, que é fortemente influenciada pelas condições dos revestimentos.

Assim, é importante verificar:

  • Se há rachaduras e falhas na pintura externa;
  • Se há rachaduras e falhas na pintura interna;
  • Se há presença de umidade nas paredes;
  • Se há bolhas nas paredes e descascamento da pintura.

A partir dessas considerações, é possível ter uma ideia de quais são as principais necessidades de pintura no imóvel.

2 – Conserte problemas com o sistema elétrico do imóvel

O sistema elétrico faz parte do imóvel, portanto, não há como realizar uma reforma, sem levar em conta as condições do disjuntor para tomadas, bem como todo o conjunto de fios e redes interligadas.

O conserto do sistema elétrico também é importante para evitar possíveis acidentes, como curto-circuitos e possibilidades de focos de incêndio. Sendo assim, a reforma também ajuda na segurança do imóvel.

3 – Veja as condições dos equipamentos presentes no imóvel

Alguns imóveis são alugados já com equipamentos em seu interior, especialmente quando são aparelhos de climatização de ambiente, como ar condicionados. 

Por conta disso, antes de alugar o espaço, é essencial verificar as condições de todas as máquinas e equipamentos presentes no imóvel.

Assim, caso seja necessário, deve-se fazer o conserto de ar condicionado, evitando quaisquer transtornos que podem influenciar negativamente na decisão de fechar negócio. 

Além disso, determinados equipamentos precisam de testes, que serão fundamentais para determinar se o funcionamento está correto.

Por exemplo, caso o imóvel já seja decorado, veja se o projeto de home theater da casa e/ou apartamento disponível para locação está com todos os componentes conservados, se não há chiados ou ruídos. 

Esse teste ajudará no momento de verificar quais são os consertos a serem feitos e as prioridades.

4 – Não esqueça da parte externa do imóvel

Muitos locadores acreditam que somente uma reforma no interior do imóvel é suficiente para melhorar e embelezar o local. 

Mas as condições da área externa também influenciam na decisão dos locatários. Aliás, algumas pessoas só procuram imóveis por conta dos espaços abertos.

Por exemplo, uma casa com jardim pode precisar de uma manutenção no tapete de grama esmeralda, com a retirada de possíveis ervas daninhas e matos que podem crescer, além do próprio corte da grama.

No caso de áreas externas com piscinas, a recomendação é analisar as condições de impermeabilização do local, bem como a estrutura da piscina. 

Isso porque os azulejos podem se desprender das piscinas, há possibilidade de rachaduras nos revestimentos ou, até mesmo, falhas no sistema hidráulico.

5 – Acabe com a presença de fungos e pragas

Imagine entrar em um imóvel disponível para locação e dar de cara com uma infestação de cupins por toda a parte? Com certeza, essa experiência será negativa para os locatários e as chances de insucesso são altas!

Desse modo, ao colocar uma casa e/ou apartamento para alugar, verifique se não há pragas, fungos e outros insetos em excesso, com possibilidade de infestação em todo o ambiente.

Sabemos que imóveis que permanecem fechados por muito tempo podem sofrer com a presença de pragas, como baratas, ratos e insetos. 

Mas, isso não representa uma infestação. Sendo assim, é preciso ter cuidado para não deixar que os animais tomem conta do local e prejudiquem a estrutura do imóvel.

6 – Troque os pisos e azulejos quebrados

Muitas vezes, as casas e/ou apartamentos podem ter pisos, azulejos e revestimentos quebrados. Isso ocorre por conta do próprio tempo, que desgasta as estruturas, ou por falta de cuidado dos inquilinos anteriores.

Por isso, se necessário, faça a troca dos pisos, azulejos e demais revestimentos que estão quebrados ou em falta. 

No caso de imóveis mais antigos, pode ser difícil encontrar materiais semelhantes. Diante disso, o melhor pode ser o conserto de todo o local, investindo em modernização da estrutura.

Uma dica é: procure por pisos e azulejos de qualidade. Mesmo que o imóvel esteja disponível para locação, o uso de materiais de qualidade pode ser fundamental para evitar futuros transtornos.

Por exemplo, um piso de má qualidade pode inchar e estufar, sendo necessário trocar todo o revestimento. Vale lembrar que, em muitos casos, a responsabilidade é do locador. Portanto, um bom investimento é aquele que evita dores de cabeça.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


Rejanedrumond
Rejanedrumond

Apaixonada pela criatividade, pela beleza nas pequenas coisas e pela alegria que move a vida. Acredita que a arquitetura é feita para melhorar a vida das pessoas, seja pelo prazer de estar em uma casa bonita, na praticidade de usar um espaço bem pensado ou na proteção e conforto de uma edificação.

Leave a Reply

Your email address will not be published.