Você já ouviu falar em alvenaria estrutural? É um dos sistemas construtivos mais antigos do mundo, consiste no emprego de blocos no papel de estrutura e vedação da construção. Não há necessidade de vigas nem pilares, evita desperdícios na obra e consequentemente é mais econômico. Foi muito usado no Brasil até o seculo passado, mas perdeu seu posto após a hegemonia do concreto armado na Arquitetura Modernista brasileira. Agora com a busca de sistemas mais racionalizados, a alvenaria estrutural está com tudo.

Racionalização construtiva

Racionalização construtiva nada mais é que a busca pela otimização dos recursos materiais, humanos, energéticos, temporais e financeiro disponível na construção em todas as suas fases. Esse conceito casa perfeitamente com os princípios da sustentabilidade na construção que também visa todos esses benefícios. A alvenaria estrutural é um sistema racionalizado pois utiliza medidas padrões, no caso o bloco de concreto ou cerâmico. Essas medidas são pensadas para formar um jogo de peças de encaixe, dispondo os blocos em fiadas alternadas de forma a utilizar na amarração o mínimo possível de peças. Com isso, evita-se o uso de peças moldadas na obra ou a quebra de blocos, com elevação da produtividade da mão-de-obra.

Para se obter o resultado esperado da alvenaria estrutural é fundamental que o projeto seja muito bem planejado e compatibilizado com todas as instalações. O projeto deve conter o máximo de informações referentes a detalhes arquitetônicos, estruturais, de instalações elétricas e hidrossanitárias, pois a execução dos sistemas é feita de forma simultânea.

02

Construção em alvenaria estrutural
Photo Credit: gaf.arq via Compfight cc
 

Quais são os blocos alvenaria estrutural?

Os blocos para se construir nesse sistemas são considerados especiais, são blocos estruturais que podem ser constituídos de material cerâmico, concreto ou até mesmo de barro. As empresas que fabricam esses produtos são responsáveis pela sua qualidade conforme a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Chama-se família o conjunto de blocos que possuem a mesma unidade modular, ou seja, é múltipla do mesmo número. utilizam-se, mais freqüentemente a família 29 e a família 39.

A família 29 é composta de três elementos básicos: o bloco B29 (14 cm x 19 cm x 29 cm), o bloco B14 (14 cm x 19 cm x 19 cm) e o bloco B44 (44 cm x 19 cm x 14 cm), cuja unidade modular é sempre múltipla de 15 (14 cm + 1 cm de espessura de junta).

A família 39 é composta de três elementos básicos: o bloco B39 (39 cm x 19 cm) e largura variável; o bloco B19 (19 cm x 19 cm) e largura variável e o bloco B54 (54 cm x 19 cm) e largura variável. Os módulos dessa família são múltiplos de 20 (19 cm + 1 cm de espessura de junta).

faz facil

Famílias 
Imagem via: Faz Fácil

Os elementos compensadores são necessários não só para ajuste de vãos de esquadrias, mas também para compensação da modulação em planta baixa. Quando da utilização de blocos com largura de 14 cm, é necessário lançar mão de um bloco especial, que é o bloco B34 (34 cm x 19 cm x 14 cm), para ajuste da unidade modular nos encontros com amarração em “L” e em “T”, para conseguirmos amarração perfeita entre as alvenarias.

04

 Imagem via: Blog aprenda construir e reformar
 

Vantagens e desvantagens

A principal vantagem é a economia. A redução do custo pode chegar até 30% se comparado com um sistema convencional. Isso ocorre, principalmente, porque não ocorre quebra de blocos, desperdiça-se pouco material. Convencionalmente as paredes são erguidas e depois rasgadas para que as tubulações fiquem embutidas. Nesse método, canos e fios passam por dentro dos blocos ao mesmo tempo que a parede é erguida. Também se reduz o volume de fôrmas de madeira, usadas para moldar vigas e pilares, as casas são mais leves economizando nas fundações. Além do canteiro ficar mais limpo e organizado, com menor risco de acidente e economiza-se tempo de construção. 

Já as desvantagens podem estar relacionadas com a possível inflexibilidade do espaço. Alterações que requeiram quebras de paredes devem ser previstas já no projeto para serem executadas futuramente. Se as alterações não forem planejadas anteriormente, uma reforma pode se transformar inviável. Janelas e portas muitos amplas também não são um ponto forte na construção desse sistema, para diminuir os esforços desses vão as aberturas devem ser mais verticalizadas.

Pode-se dizer que a alvenaria estrutural valoriza mais o projeto e o planejamento em detrimento das decisões as pressas do canteiro de obras. As soluções devem estar muito bem coordenadas e os profissionais mais qualificados.


Rejanedrumond
Rejanedrumond

Apaixonada pela criatividade, pela beleza nas pequenas coisas e pela alegria que move a vida. Acredita que a arquitetura é feita para melhorar a vida das pessoas, seja pelo prazer de estar em uma casa bonita, na praticidade de usar um espaço bem pensado ou na proteção e conforto de uma edificação.

    1 Response to "Por que construir com alvenaria estrutural?"

    • welyson

      pretendo construir uma casa com esse tipo de tijolo, e gostaria de saber se posso, em vez de rebocar por dentro só passar a massa ou gesso e pintar, e só rebocar por fora?

Leave a Reply

Your email address will not be published.